O que fazer em Bento Gonçalves além do Vale dos Vinhedos

Bento Gonçalves é uma cidade da Serra Gaúcha conhecida nacionalmente por suas inúmeras vinícolas e por fazer parte do Vale dos Vinhedos.

Bento Gonçalves

Apesar de ser a região brasileira mais tradicional na produção de vinhos, Bento Gonçalves vai muito além do Vale dos Vinhedos.

Distante 124 km da capital, Porto Alegre, a cidade foi colonizada exclusivamente por imigrantes italianos e mantém as tradições até hoje.

Claro que é impossível ir até Bento e não visitar uma das vinícolas e degustar os melhores vinhos, mas nesse post vou te dar dicas de o que fazer em Bento Gonçalves além do Vale dos Vinhedos.

O que fazer em Bento Gonçalves

A começar pelo pórtico de entrada da cidade, em formato de pipa de vinho, já avisa aos turistas o que a cidade reserva. Junto ao pórtico há um centro de informações turísticas, onde você pode pegar uma mapa detalhado da cidade. É gratuito.

Suas paisagens com colinas repletas de parreirais lembra uma parte da Toscana, na Itália. É daquelas viagens que damos uns suspiro atrás do outro.

Maria Fumaça

O passeio de Maria Fumaça é um dos mais tradicionais de Bento Gonçalves. Recomendo agendar com antecedência. A empresa Giordani Turismo faz o passeio há muitos anos e contratamos nosso pacote com eles.

Passando pelas cidade de Bento, Garibaldi e Carlos Barbosa, o visual pode ser um pouco monótono. O que dá o charme e a alegria são as apresentações nas estações e durante o trajeto, passando de vagão em vagão.

É muita música, dança e claro, degustações.

Esteja preparado para ser tirado para dançar com o trem em movimento e entre no clima de festividade da cultura italiana.

A viagem dura em torno de uma hora e meia e percorre um trajeto de 23 km.

Epopéia Italiana

Visitar a Epopéia Italiana é um espetáculo repleto de história, cultura e emoção. Fica junto à estação da Maria Fumaça e se você quiser, como foi o nosso caso, pode contratar os dois passeios juntos.

Com 2000m² de área construída e 9 cenários, o propósito da atração é envolver o visitante no contexto, fazendo com que ele viva e sinta o cotidiano dos imigrantes italianos.

A visita dura em torno de 45 minutos e é uma ótima opção caso esteja chovendo.

Caminhos de Pedra

Imperdível para quem quer conhecer um retrato fiel da essência da imigração italiana.

Nesse trajeto de em torno de 7 km, as casas foram restauradas e mostram como viviam as famílias logo que chegaram à região.

A rota é Patrimônio Histórico do Rio Grande do Sul e coberta de casinhas de pedra e madeira, cada uma com um tema diferente. Você encontrará a casa do tomate, da erva-mate, da tecelagem, entre outras.

Também passará por moinhos, capelas e poderá degustar e comprar doces, salames e vários outros produtos coloniais.

É um dos passeios mais bonitos e deliciosos da cidade.

Vindima – época da colheita da uva

Uma das melhores épocas para visitar a cidade é no verão, de janeiro a março, quando ocorre a Vindima: o período entre a colheita das uvas e o início da produção dos vinhos.

Sinal de que o trabalho de um ano inteiro chegou ao auge do seu ciclo e precisa ser comemorado. Programações especiais são montadas para receber o turista e celebrar junto com a comunidade.

Você poderá se hospedar em algumas vinícolas e acompanhar algumas etapas da produção dos melhores vinhos do país.

Além disso, você poderá participar da colheita e pisa das uvas, piqueniques embaixo dos parreirais, jantares harmonizados e passeios para relaxar. Roteiros culturais também estão previstos nas programações.

Rota do Vale do Rio das Antas

Um das cinco rotas turísticas de Bento Gonçalves, a Rota do vale do Rio das Antas é cercada por uma paisagem exuberante. O Rio das Antas que cerca a região, forma uma ferradura ao redor das montanhas.

Além da vista magnífica, você pode saborear a excelente culinária italiana, bons vinhos, cachaças e rapaduras.

Outro ponto de visitação é a Ponte do Rio das Antas, uma das maiores do mundo em arcos suspensos paralelos.

Rota das Cantinas Históricas

Depois de conhecer a história da colonização italiana na região e experimentar os melhores vinhos do país, é hora de saborear o melhor da culinária dos imigrantes.

As cantinas retratam a vida dos colonos em uma experiência única e oferecem almoços e jantares com cardápios típicos italianos e regionais.

Para finalizar o passeio, aprecie a vista do Mirante do Campanário.

Esses são somente alguns dos passeios que experimentamos na cidade.

Se você pretende fazer essa visita, reserve pelo menos 3 dias para que consiga aproveitar tudo que a cidade oferece. Bento Gonçalves é muito além do Vale do Vinhedos!

Fique à vontade para enviar as suas dúvidas nos comentários e compartilhar essa experiência com os seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *